Show Alma Brejeira em Brasília

Show Alma Brejeira no Rio de Janeiro

Show Alma Brejeira no Rio de Janeiro e em Brasília

Lydio Roberto no show "Alma Brejeira"

com Ary Giordani, Daniel Migliavacca, Denis Mariano, Dú Gomide, Fred Teixeira, Helena Bel, Hely Souza e Joaquin Rebollo

Teatro de Arena - Rio de Janeiro - dias 27, 28 e 29 de novembro 2009
Avenida Almirante Barroso, 25
Contato: 21 - 2544-4080
Ingressos: R$10,00 ou R$5,00 estudantes, idosos e clientes da Caixa

Teatro da Caixa - Brasília - 08 de dezembro 2009
Em duas sessões: às 20h e 21h30
SBS Qd.4 lotes 3/4, anexo do edifício Matriz da Caixa - Brasília - DF
Contato: 61 - 3206- 9448

informações: kfproducoesculturais@gmail.com


SHOW NA ILHA DO MEL


FORTALEZA DE NOSSA SENHORA DOS PRAZERES
29 DE AGOSTO 2009 - ÀS 13 h30

Download Músicas do Lydio

Ouça e faça o download de qualquer música do Lydio na postagem abaixo!
Todas as músicas do CD Estrelas Guia já estão disponíveis!!
Em breve todas as do CD Violada e do CD Alma Brejeira também estarão!!


Do meu lugar no Paiol - Silvio de Tarso


De uns tempos pra cá, a cultura paranaense tem sido objeto do interesse dos nossos jovens artistas e pesquisadores. A custo, mas em tempo, os meios de comunicação local tem se voltado (ainda é pouco) à divulgação dos nossos valores culturais, ao nosso folclore, aos nossos artistas, os de outrora, e os novos que vão surgindo no cenário do chão-Paraná. Um exemplo concreto e ao mesmo tempo sublime destas investidas é a iniciativa de Lydio Roberto e Cris Lemos, músicos e produtores de arte locais, que levam ao Palco do Teatro Paiol uma parte da vasta lavra musical do grande pesquisador, folclorista e compositor Inami Custódio Pinto, no espetáculo Nhengarí Inami – A Arte do Poeta Popular.


O show é, ao mesmo tempo, uma homenagem, um resgate e um desafio. Homenagem mais do que merecida a quem tem dedicado toda a vida a pesquisar a cultura paranaense. Um resgate, porque refém de um esquecimento que precisa ser todos os dias combatido e evitado, as músicas, as pesquisas e as reflexões de Inami, tem andado, incompreensivelmente, mudas e invisíveis, no berço de suas expedições culturais. Um desafio porque, diante da grandeza do homenageado e de sua obra, o trabalho investe empenho, coragem e acima de tudo respeito e admiração.


E tudo isso está posto, num espetáculo de alto nível, alegre e emocionante. O show mantém o pulso do começo ao fim, na trilha do repertório que resume de maneira singela e nobre, a diversidade da inspirada criação do monumento chamado Inami. As músicas ricamente arranjadas são executadas pela competência de um time de músicos envoltos pela aura que emana do homenageado. Ricardo Janotto “Ô Rosinha”, na percussão, Hely Souza no baixo elétrico, Ary Jordani, no acordeão e na flauta doce, Marcio Silva e Glauber Carvalho nos violões, Dú Gomide, na rabeca, na viola caipira, guitarra e percussão, Lydio Roberto, que também assina a direção musical, violão e voz, e Cris Lemos, voz, emocionam e imprimem no público as digitais de uma identidade que, tal qual a obra de Inami, também precisa ser resgatada.


O show que remete a um sentimento de pertença a um bem, que anda por aí escondido da gente é um todo de emoção e delícia musical. Mas, há momentos de especial emoção e alegria. As aparições em vídeo de Inami Custódio Pinto, num cenário assinado com a capacidade conhecida e reconhecida de Jaqueline Daher, que confere ao trabalho um estado de oração, e a brejeirice e a leveza de uma Cris Lemos que une à cantora, doses encantadoras de atriz e dançarina são dois destes momentos.
Do meu lugar no Paiol assisti a um espetáculo, com a produção de Kátia Fontoura e roteiro de Jaqueline Daher, de uma unidade que expressa tudo ao que se propõe, sob a batuta de Lydio Roberto, ex aluno e ex-colega do professor Inami que, da primeira fila da platéia, ouvia, cantava e contemplava, um pouco do muito que, generosamente tem dedicado ao Paraná. E trouxe comigo uma certeza: Inami Custódio Pinto, construtor de um valiosíssimo patrimônio cultural do Paraná, é pela grandeza do seu significado, ele próprio, um patrimônio paranaense.


É muito bom que ele tenha recebido esta homenagem antes se chamar saudade.

Curitiba, 17 de abril de 2009
Silvio de Tarso

Show Nhengarí Inami - A Arte do Poeta Popular




O espetáculo “Nhengarí” Inami – A arte do poeta popular - é um show viabilizado por meio do projeto Música no Paiol, da Fundação Cultural de Curitiba.
A proposta para este evento musical, consiste na apresentação de uma pequena parte da vasta obra do pesquisador-folclorista-compositor paranaense, o professor Inami Custódio Pinto.
Criador de mais de 200 músicas (muitas delas já gravadas por nomes como Ary Fontoura, Odelair Rodrigues e Os Calouros do Ritmo), Inami também é responsável pelo registro e pela difusão das tradições folclóricas encontradas no Paraná. “Só por esta razão, o compositor que é uma referência em estudos sobre o folclore no meio acadêmico e cultural merece ser reverenciado”, afirmam Lydio Roberto e Cris Lemos, idealizadores do projeto Nhengarí Inami – que em Tupi-Guarani significa – Cantar (Nhengarí) a água azul (Inami).
O show que acontece dias 17 e 18 de abril, às 21 horas no Teatro Paiol, tem classificação etária livre, e será marcado por releituras musicais de temas folclóricos colhidos pelo pesquisador e de canções autorais compostas ao longo de sua carreira. Ao som de violão, viola, rabeca, acordeom, contrabaixo, percussão e vozes, a música do poeta popular Inami Custódio Pinto ganhará de novo os ares de sua terra amada, o chão-Paraná.
Lydio Roberto que assina a direção musical do espetáculo propõe uma releitura elaborada desse cancioneiro; “são melodias que transitam entre o tradicional e o moderno sem preconceitos estéticos”.
O roteiro e a direção cênica estão sob a responsabilidade de Jacqueline Daher que afirma “ser um grande prazer essa revisitação de nossas tradições”.
O espetáculo conta com a participação especial dos músicos Ary Giordani e Dú Gomide e tem como núcleo criativo dos arranjos Lydio Roberto, Ricardo Janotto (Ô Rosinha), Marcio Silva, Glauber Carvalho e Cris Lemos. A produção executiva e a assessoria de comunicação são de Kátia Fontoura.
Aos amantes da música e da cultura de raiz e, em especial, aos que não conhecem e ainda não vivem as belezas e curiosidades da cultura popular do Paraná: “ - este show é mais do que um grito da terra, é um momento de gratidão e reconhecimento aos feitos de Inami Custódio Pinto, filho de nossa terra, orgulho de nossa gente” – afirma Lydio Roberto.


Serviço: Nhengarí Inami – A Arte do Poeta Popular
Local: Teatro do Paiol. Pç Guido Viaro s/n – Prado Velho
Ingressos: R$ 15,00 e R$ 7,50
Dias 17 e 18 de abril
Hora: 21 horas
Contatos: Kátia Fontoura – (041) 99645432
pkproducoesculturais@gmail.com
Teatro Paiol: 41 3213 1340